O guru da gestão Tom Peters mostra as habilidades do futuro
17/09/2022 15:35 em Novidades

Tom Miron

Tom Peters, autor de “A marca chamada você”

 

@PortalJacyOn                            JacyOnProdutosDigitais

 

Nesta entrevista exclusiva, o criador da ideia de marca pessoal mostra o que ainda é importante na gestão de pessoas

William Arruda

O guru da gestão Tom Peters transformou minha vida há 25 anos. Foi quando seu artigo revolucionário “A marca chamada você” apareceu na revista Fast Company. Depois de ler aquilo, larguei a revista e decidi me afastar do meu cargo de marketing na IBM para dedicar minha carreira à marca pessoal. Comemorando esse aniversário, tive a honra de entrevistar Tom, cujo último livro se chama “Humanismo extremo: O novo padrão de excelência no mundo e nos negócios”.

Aqui estão os destaques da nossa conversa.

Forbes: O artigo [publicado em 1997] foi alucinante. Hoje, tudo o que você compartilhou parece óbvio, mas foi realmente radical. Como você teve esta ideia?

Tom Peters: Era um mundo radicalmente diferente. Se você tivesse 33 anos na Hewlett-Packard e morasse perto de mim, sua expectativa seria que você se aposentasse da HP daqui a 33 anos. E seu nome naquela época era Crachá 77. Você não tinha nome, não tinha personalidade. Eu pensei: “Você vai ter que se destacar para competir no mundo de hoje, seja HP, Citicorp ou a empresa de 500 pessoas. Você tem que defender algo. Você tem que ser especial.”

Eu não estava pensando corporativamente, estava pensando em “você” pessoalmente. Você não vai sobreviver a menos que seja especial. E isso é um “e” minúsculo, porque eu não estou dizendo que você tem que ser o próximo Steve Jobs ou algo assim, mas você não pode ser o Crachá 77.

F: A forma como eu li seu artigo foi que sua marca pessoal é algo que tem a ver realmente com suas habilidades e comportamentos únicos, intrínsecos, autênticos e aprendidos. A capa da revista parecia uma caixa de sabão em pó, no estilo de como “convencer o mundo de algo para que eles optem por comprá-lo”. Você pode falar um pouco sobre aquela ideia?

TP: Não se trata de convencer. Estou dizendo isso agora muito mais alto: trata-se de “melhores redes ganham”. E a excelência não é mais a excelência vertical, subindo a pirâmide, é a excelência horizontal. E aí todo mundo vai lutar para ter você na equipe. Essa é a diferença realmente crítica. Uma das maneiras de fazer isso é conhecer pessoas de outros departamentos. Se você é um cara de compras, precisa ter três bons amigos em contabilidade.

F: O que muda se a pessoa está no atendimento ao cliente versus um vice-presidente de marketing?

TP: Minha resposta curta é nenhuma diferença. Você tem uma equipe de limpeza de 53 pessoas em um hotel e há quatro pessoas nessa equipe que ajudam seus colegas em coisas que os outros não fazem. A pessoa número um com quem um hóspede interage é a arrumadeira. Assim, ela tem mais oportunidades de expor a marca do que o vice-presidente. Meu julgamento sobre você é sobre a qualidade das pessoas que trabalham para você. Marketing pessoal é um termo que eu desprezo. Marca pessoal é fazer um trabalho incrivelmente bom, fazer amigos e ser notado por esse bom trabalho.

A: Quais são as ferramentas atuais de gestão de carreira que não são mais relevantes?

TP: Não é que eles não sejam relevantes, é que hoje o importante é a qualidade demonstrável do seu trabalho, o fato de você ser uma das três melhores pessoas na empresa de 500 pessoas. Tem a ver com relacionamentos. Tudo o que você precisava naquele primeiro exemplo do Crachá 77 era não ser um idiota, chegar na hora e se dar muito bem com os nove colegas que estavam em seu pequeno departamento. Bem, isso não vai funcionar mais. E aprendi isso no último ano e meio.

A: Eu adoraria saber a conexão entre o que você compartilhou naquele artigo “A marca chamada VOCÊ” e o que você compartilhou em seu último livro, “Humanismo extremo: O novo padrão de excelência no mundo e nos negócios”.

TP: A conexão é que eu só tenho falado sobre uma coisa por 40 anos, e isso é ” pessoas em primeiro lugar”. Uma estratégia que prioriza as pessoas funciona tanto agora quanto no passado. A inteligência artificial não assumirá todos os empregos nos próximos 20 anos. O humanismo extremo diz: “se cuidarmos das pessoas, se educarmos as pessoas, se produzirmos produtos que não visam aquecer o clima, podemos viver dessa maneira, podemos nos orgulhar disso”. Particularmente devido à divisão em meu próprio país, acho que é mais importante do que nunca. Não estou discutindo um modelo econômico. Estou discutindo quando você vem trabalhar em uma empresa de 27 ou 277 ou 2.700 pessoas.

Leia Também : Quem pode usar o 5G no Brasil? Veja a lista dos celulares compatíveis e como utilizar

Wallace Siqueira creci 16845 Rj  Corretor De Imóveis  Online

Parceiro Comercial Imobiliárias Construtoras & Incorporadoras Conceituadas

Lançamentos Na Planta   Imóveis Residenciais & Comerciais Prontos

São Paulo-Capital       Vitória-Capital          Vila Velha -Guarapari-Es

Rio De Janeiro-Capital    Macaé- Búzios-Rj

Brasília-Capital          Balneário Camboriú-Sc

wallacesiqueira.siqueira@gmail.com  zap 22-99904-6088

Zap 22 999046088  Wallace Siqueira Corretor De Imóveis Creci 16.845 Rj  Vende em Macaé Rj Centro Prédio Comercial Estilo Vintage Pronto 10 Andares  4.200m2 área útil 84 Unidades Sendo 78 Suítes(14m2) + 6 Salas Administrativas  2 elevadores restaurante lavanderia salão de eventos na cobertura recepção e área free Térrea 300m2   R$16Milhões 

VideosPersonalizados                                           

O Brasil é o segundo país com o maior número de visualizações em plataformas de vídeos. São 11 bilhões de visualizações mensais e 96% dos usuários consomem este conteúdo. Ou seja, há um público interessado nesse material e você precisa conquistá-lo. O consumidor com dúvidas não compra, ainda mais se for produtos que não estimulam o impulso, como eletrodomésticos. Por possuírem alto valor agregado, o usuário pesquisa muito antes para comprá-los. Nesse caso, ter vídeos para esclarecer dúvidas certamente ajuda no processo de compra. Os materiais audiovisuais ainda impactam muito no engajamento dos visitantes do site. De acordo com o Media Post, o tempo por sessão em sites com vídeos aumentam 127%. Mais tempo na página do site com o seu produto, maior a probabilidade de comprá-lo.         Quaisquer que seja sua atividade, seu perfil de negócio, etc, será necessário, nos dias atuais e futuros, digitalizar seu modelo de comunicação para que alcance o maior número possível de pessoas. Uma ferramenta essencial para alavancar seus objetivos que vem consolidando-se nas plataformas digitais são os vídeos, que podem ser assistidos em todos os dispositivos disponíveis. VideosPersonalizados cria, harmoniza e personaliza quaisquer conteúdos. Compartilhe Essa Publicação  

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
JacyOnWebRadioSite